MINUTO DE ECONOMIA


Apesar da segunda onda da pandemia, foram criados 958 mil empregos formais nos primeiros quatro meses do ano…


Os impactos da segunda onda da pandemia afetaram a criação de vagas no mercado de trabalho formal em abril. Ainda assim, em abril foram criadas 120.935 vagas neste segmento. Apesar do resultado positivo, o número veio abaixo da expectativa da GO Associados (295 mil) e representa uma desaceleração em relação a março (177,3 mil) e fevereiro (398,1 mil).


Dados do mercado de trabalho formal (mil)


No primeiro quadrimestre de 2021, o saldo foi positivo em 957,9 mil vagas. A recuperação do mercado de trabalho formal foi rápida. Após perder mais de 1,6 milhões de vagas entre março e junho de 2020 foram criadas mais de 2,34 milhões de julho de 2020 até abril o de 2021.


Além da mudança metodológica da série do CAGED, o Programa Emergencial de Proteção do Emprego e da Renda (BEm), o auxílio emergencial e os programas de crédito para pequenas empresas também contribuíram para a recuperação do mercado de trabalho formal no ano passado. Somadas, estas medidas ultrapassaram R$ 400 bilhões em 2020.


Entre março e abril de 2021, o Brasil enfrentou a segunda onda da pandemia que obrigou o fechamento do comércio não essencial. Em abril o principal responsável pelo saldo positivo é o setor de serviços, que criou mais de 57,6 mil vagas. Apesar do bom resultado, o segmento “Alojamento e alimentação” perdeu 22,7 mil vagas no mesmo período.


Mercado de trabalho formal por setor (mil)



0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo