MINUTO DE ECONOMIA


Produção Industrial do primeiro semestre cresce 12,9% em relação ao mesmo período de 2020, apesar da escassez de matéria prima e da crise hídrica …

  • Produção industrial ficou estável em junho, resultado bem abaixo da expectativa do mercado (1,7%). O único setor que cresceu entre junho e maio foi o de bens de capital (1,4%).

  • No primeiro semestre, assim como no acumulado em 12 meses, todos os setores apresentaram alta. Em ambos os períodos o destaque foi o segmento de bens de capital, que cresceu 45,6% na 1ª metade do ano em relação ao mesmo período de 2020 e 14,1% nos últimos 12 meses.

Desempenho da indústria em junho e no primeiro semestre de 2021


A indústria teve uma recuperação rápida após o grande tombo entre março e abril de 2020. Entretanto, para 2021 há alguns pontos de atenção, como o agravamento da crise hídrica, com impactos no custo da energia, além da falta de insumos e a volatilidade do câmbio.

Produção Industrial (100=fev/20)e principais problemas apontados pelas indústrias(%)


  • De acordo com a Sondagem Industrial de junho da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), o problema de falta ou alto custo de matéria-prima passou a ser o mais relevante para o setor desde meados do 3º tri de 2020.

  • A alta do preço das commodities no mercado internacional foi potencializada pela alta do Dólar em relação ao Real. Os impactos dessas variáveis para o custo ao produtor também têm sido apontados como um dos grandes problemas para a indústria.

  • O problema da falta de insumos não é uma exclusividade do Brasil. Trata-se de um problema mundial. O risco inerente às cadeias globais de produção cresce exponencialmente com a sua complexidade, que tem aumentado sensivelmente. Adicionalmente, os estoques reduziram-se estruturalmente com a adoção do sistema just-in-time.

  • A conjunção desses fatores com a pausa simultânea dos mercados internacionais imposta pela pandemia de Covid-19 gerou a tempestade perfeita para uma disrupção das cadeias globais de produção.

  • Um dos exemplos é a falta de semicondutores, que tem paralisado as linhas de montagem de automóveis em todo o mundo, sem uma perspectiva de resolução no curto prazo.

  • Ontem no Brasil, a Fiat suspendeu novamente um turno de trabalho em uma das linhas da fábrica de Betim (MG), por dez dias. A Volkswagen retomou as atividades em Taubaté (SP) apenas parcialmente, e a GM deverá adotar o mesmo procedimento em Gravataí (RS) e São Caetano do Sul (SP).

  • A produção de veículos automotores recuou 3,8% em junho e acumula queda de 18,45% no ano.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo