MINUTO DE ECONOMIA


Quando os brasileiros estarão imunizados? (e porque a vacinação pode aumentar a taxa de desemprego oficial) …

  • Mantendo este ritmo, o País conseguiria imunizar sua população adulta com as duas doses até o final de dezembro. Isso teria grande impacto sobre a retomada econômica ao possibilitar o retorno de diversas atividades presenciais.

  • Além disso, espera-se um efeito positivo sobre a oferta de trabalho. Atualmente, o Brasil conta com um contingente recorde de pessoas em idade ativa fora do mercado de trabalho. Com maior segurança sanitária, parte dessas pessoas deve retornar à procura por empregos, tendo possível efeito de aumento da taxa de desemprego.

  • Segundo o IBGE, a população maior de 18 anos no Brasil é de aproximadamente 158,1 milhões de habitantes. Destes, apenas 33,7 milhões (21,3%) já foram plenamente vacinados contra a Covid-19.


  • No entanto, dada a estratégia internacionalmente adotada de ordenar a vacinação por idade, a cobertura vacinal ainda é muito desigual entre as faixas etárias. Considerando apenas os adultos entre 18 e 49 anos, que constituem a maior parte da força de trabalho, somente 8,8% receberam as duas doses ou a dose única no caso da vacina Janssen.

  • Apesar do nível de proteção ainda baixo, a vacinação tem avançado nos últimos meses entre os mais jovens, com a aceleração da aplicação das primeiras doses. Atualmente, a maioria dos adultos entre 40 e 50 anos está aguardando pela segunda dose.



  • Considerando os dados de ontem, o Brasil tem hoje um contingente de 66,8 milhões de adultos aguardando a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Adicionalmente, restam 57,6 milhões de segundas doses a serem aplicadas

  • Na média da última semana, o Brasil aplicou 1,35 milhões de doses por dia. Destas, 504,7 mil foram aplicações de segundas doses enquanto 851,7 mil foram de primeiras doses.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Boletim Focus:

novo aumento na projeção do IPCA e queda na expectativa de crescimento para o triênio 2021/2023 são analisados pela GO Associados Especialistas abordam o impacto da desaceleração no crescimento econôm