MINUTO DE ECONOMIA


Geadas diminuíram projeção da Conab para safra de milho…

  • De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), estima-se para a safra 2020/21 um volume de 260,8 milhões de toneladas de grãos1. As mudanças climáticas impactam de forma negativa alguns cultivos de segunda safra, principalmente, o milho.

  • O algodão em pluma e caroço, apresentam um decréscimo de 22% e 21,9%. A produção de arroz, soja e trigo aumentaram em 5,2%, 8,9% e 36%, respectivamente. Com relação ao milho, houve uma redução de 9% sobre a produção de 2019/20, em função de uma redução na produtividade.

Estimativa de área, produtividade e produção (em mil toneladas)


Fonte: Conab

Aumento de preços e fortalecimento do Real devem diminuir exportação agro…

Soja:

  • A soja apresentou um aumento na produção de 124 milhões de toneladas, para 135 milhões de toneladas. Esse aumento considerável se dá pelo aumento na produtividade de 4,5% e um aumento de área, em torno de 4,2%. É importante destacar que o aumento da área foi impulsionado pela alta dos preços internacionais, aliado ao dólar elevado de 2020.

  • Com relação a oferta e demanda, as exportações de soja, em 2021, somam quase 59,43 milhões de toneladas, ou seja, 1,1% superior ao exportado de janeiro a junho de 2020. Em 2021, projeta-se uma exportação próxima de 86,69 milhões de toneladas.

Milho:

  • Ao analisarmos o milho, espera-se uma produção total de 93,4 milhões de toneladas, isto é, uma diminuição de 8,9% em relação à safra 2019/20, em função das mudanças climáticas ocorridas neste ano.

  • Com relação a oferta e demanda, a Conab mantém inalterada suas estimativas de importação de milho em 2,3 milhões de toneladas, e de exportação em 29,5 milhões de toneladas.

Trigo:

  • Já com relação ao trigo, estima-se um aumento de 36% da safra 2021/22 devido a um aumento de área de 12,3%, bem como de produtividade de 21,1%. Outro fator importante a este aumento é em relação a geada que prejudicou a safra de milho, pois a pecuária demanda trigo como substituto do milho. Em vista disso, este cenário deve aquecer a demanda interna por trigo.

Algodão:

  • Com a retomada da economia brasileira, projeta-se uma demanda interna em 715 mil toneladas de algodão, um aumento de 5% com relação ao levantamento anterior.

  • De acordo com a Conab, um maior consumo das indústrias nacionais, diante de uma menor produção da safra 2020/21, pode trazer consequências as exportações.

  • Há a possibilidade do volume a ser exportado no segundo semestre de 2021 ser menor que o mesmo período de 2020 dado (i) ao crescimento de preços mais altos no 1º semestre de 2021 do arroz; (ii) estimativa de fortalecimento do Real, diminuirá o ritmo de exportações comparado a safra 2019/20. A projeção é que o país exporte 1,3 milhão de toneladas na safra 2020/21.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo