MINUTO DE ECONOMIA


CAGED revela geração de empregos formais acima das expectativas e indicam recuperação da economia em maio…


Dados do CAGED revelam saldo positivo de 280,7 mil empregos formais em maio, em linha com a projeção da GO Associados (+280 mil) e acima das expectativas do mercado (+157 mil). O saldo de empregos formais acumulados desde o início da pandemia (março de 2020) chegou a 1,27 milhões. No mês de maio todos os setores apresentaram saldo líquido positivo com a maior contribuição vindo do setor de serviços, com 111 mil vagas criadas, o setor de comércio criou 60,5 mil vagas. O bom resultado desses setores é particularmente importante, dado que eles apresentaram os piores saldos no pior momento econômico da pandemia.


É preciso cautela ao analisar o resultado do CAGED, que destoa dos dados da pesquisa que apura a taxa oficial de desemprego. As metodologias são diferentes. No caso da PNAD, há uma queda parecida com a observada no CAGED no início da pandemia. Entretanto, a recuperação apurada nos dados do CAGED não é observada nos dados da PNAD, mesmo considerando apenas os empregos formais.


A PNAD revelou perdas de emprego formal muito maiores ao longo da fase mais acentuada da recessão econômica no ano passado: perda de 3,8 milhões de empregos ao longo do 2º e 3º tri/20. Em comparação, o CAGED aponta perda de apenas 0,5 milhões de empregos no mesmo período.


Além de uma perda menor ao longo do ano passado, há a forte criação de empregos ao longo deste ano revelada pelo CAGED (967 mil empregos formais criados até abril) contra a perda de 210 mil empregos no mesmo período na PNAD.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo