MINUTO DE ECONOMIA


Plano Safra 2021/2022 é anunciado com R$ 251 bilhões em Crédito Rural. Aumento de 15 bilhões faz sentido dada maior demanda internacional por alimentos…


O Governo anunciou nesta semana o Plano Safra 2021/22, com R$251,2 bilhões em financiamentos para pequenos, médios e grandes agricultores. Trata-se de um aumento de R$14,9 bilhões em relação ao ofertado na safra passada. Os financiamentos poderão ser contratados de 1 de julho de 2021 a 30 de junho de 2022.


As taxas de juros aumentaram para todas as categorias, em torno de 1 p.p., o que já era esperado em função da atual conjuntura econômica de aumento de juros. O Quadro 1 registra os juros e os recursos para custeio e comercialização de cada programa. O Governo aumentou em 29% o valor disponível para as linhas de investimentos, em função da alta demanda no ciclo 2020/21.


Quadro 1. Custeio e Comercialização do Plano Safra 2021/22.


Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).


Como pontos negativos destacam-se: o aumento nas taxas de juros, alta para aquisição de máquinas por parte do Programa Moderfrota, a mudança no limite de renda bruta anual para o Pronaf (R$500 mil) e Pronamp (R$2,4 milhões), além do aumento de recursos para armazenagem e irrigação.


Apesar do aumento do volume de crédito em relação ao Plano anterior, o diretor do Departamento de Crédito e Informação do Ministério da Agricultura afirma que seriam necessários em torno de R$15 bilhões adicionais de recursos do Tesouro para atender a toda demanda.


O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou o aumento de limite de tomada de crédito para produtores de milho e sorgo, além da abertura do Financiamento para Garantia de Preços ao Produtor (FGPP) voltado para o milho. Essas medidas foram tomadas por conta da alta dos preços finais ao consumidor e do alto custo de produção para o agricultor.


O Plano Safra 2021/22 pretende apoiar a agricultura sustentável, através do Plano Agricultura de Baixo Carbono (ABC) e do Programa de Construção de Armazéns, a irrigação com os programas Moderinfra e Proirriga e a agricultura familiar por meio do Pronaf para pequenos agricultores e Pronamp para médios agricultores.


Em relação ao Seguro Rural o valor de subvenção econômica ao Prêmio do Seguro Rural, R$ 1 bilhão, veio abaixo do disponibilizado no ciclo anterior (R$ 1,3 bilhão). Segundo estudo da CNA, o mercado teria condições de absorver o valor de R$ 1,6 bilhão.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo