MINUTO DE ECONOMIA


Inflação dos EUA vem acima do esperado chegando a 5% em 12 meses. Reforço para aumento dos juros e do dólar no Brasil…


Hoje foi divulgado o Consumer Price Index (CPI) de maio que veio acima do esperado pelo mercado (0,6% x 0,4% esperado). Nos últimos doze meses o índice acumula alta de 5%, acima das expectativas de 4,7% e da leitura de abril de 4,2%. É o maior valor para o acumulado em 12 meses desde agosto de 2008.

A categoria ligada aos preços dos imóveis representa 30% do CPI. Este item tem apresentado forte pressão nos últimos meses, reduzindo o espaço para uma possível desaceleração do CPI no curto prazo. Esta nova divulgação acima do esperado deve reacender o debate sobre a elevação da taxa de juros no EUA. Isto tem três impactos sobre a economia brasileira:


Cria pressão sobre o câmbio. A expectativa de aumento na taxa de juros pode voltar a desvalorizar o Real, que valorizou no último mês. No início de abril o dólar estava na casa de R$ 5,30 e hoje é negociado pouco acima de R$ 5,05.


Como reação a uma possível elevação na taxa de juros dos EUA, o Banco Central pode continuar a aumentar a Selic para conter tanto o avanço da inflação quanto do câmbio. Por fim, um aumento na taxa de juros internacionais e nacionais afeta negativamente o mercado de ações.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo