MINUTO DE ECONOMIA


Vacinação tem sido essencial para recuperação dos serviços

  • Avanço da vacinação faz setor de serviços crescer 10,9% em 2021 e fechar o ano acima do nível pré-pandemia. Apesar da Ômicron, foi possível manter o nível de serviços e adotar restrições mais brandas do que as de 2020.

  • O setor de serviços cresceu 1,4% em dezembro de 2021, um resultado melhor do que a mediana das expectativas do mercado (0,9%) e da GO Associados (1,1%).


  • O impacto da variante Ômicron em dezembro não foi suficiente para conter a recuperação do setor. Mesmo diante do cancelamento de festas tradicionais de Ano Novo como no Rio de Janeiro e em Salvador. As atividades turísticas cresceram 3,5% em dezembro e 21,1% em 2021.

  • A recuperação do setor que está 6,6% acima do nível pré-pandemia (fev-20). Tal resultado é consequência da vacinação, que contribui para a retomada ao longo do ano de atividades culturais e esportivas, por exemplo.

  • Os cinco grupos apresentaram alta em 2021 com destaque para os serviços prestados às famílias, que cresceu 18,2%.



  • Para 2022, a perspectiva é de continuidade da recuperação. Entretanto, o setor de serviços é o mais dependente do controle da pandemia, bem como da renda que caiu em 2020/21. Alguns eventos importantes para o desempenho do setor ainda não retomaram, como o carnaval de rua do Rio de Janeiro, de São Paulo, de Salvador e do Recife que foram cancelados pelo segundo ano consecutivo. Só na cidade de São Paulo, o último carnaval de rua e do sambódromo movimentou cerca de R$ 3 bilhões, crescimento de 31% em 2020 na comparação com 2019.  

2 visualizações0 comentário