MINUTO DE ECONOMIA


A inflação fora do teto da meta e perspectiva de aumento dos juros nos EUA devem fazer Copom aumentar em 1,5 p.p. a taxa básica de juros…  

  • O Comitê de Política Monetária (Copom) deverá aumentar 1,5 p.p. a taxa básica de juros amanhã. A primeira reunião de 2022 deverá elevar a taxa à dois dígitos, passando de 9,25% para 10,75%, de acordo com o que foi anunciado na ata da reunião anterior.

  • Mais importante do que a decisão a ser anunciada na quarta, será o indicativo dos próximos passos.

  • A inflação acumulada em 12 meses está acima da casa dos 10% desde setembro e fechou 2021 em 10,06%, quase o dobro da meta de 5,25%. Os destaques continuam sendo os sucessivos aumentos dos combustíveis, a introdução da bandeira de escassez hídrica e aumentos em alguns itens da alimentação.  

  • As atenções estão voltadas para 2022. O Boletim Focus indica IPCA de 5,38% para este ano, acima do centro da meta de 3,50% e do teto de 5%.  A projeção da GO Associados para o IPCA de 2022 é de 5%.  

Metas de inflação e expectativas para IPCA e taxa Selic


  • O processo de alta de juros deve continuar em 2022, o último comunicado do Copom, em dezembro de 2021, indicou que os aumentos de juros devem avançar ainda mais no território contracionista. A expectativa do Boletim Focus é de que a taxa de juros acabe o ano em 11,75%.

  • Entretanto, o comunicado do Federal Reserve, nos EUA, de que a taxa de juros poderá voltar a subir na próxima reunião do Fomc em março, pode fazer com que o indicativo de que o ciclo de alta da taxa de juros no Brasil acabe em março seja revisto.

Desenho de blocos da 7ª rodada de aeroportos é redesenhado e Santos Dumont será leiloado em bloco único…

  • O Ministério da Infraestrutura decidiu redesenhar os blocos de aeroportos a serem concedidos neste semestre e leiloar o Santos Dumont separadamente.

  • O leilão do Santos Dumont é alvo de um intenso debate no Rio de Janeiro. Há um temor de que a modelagem e o edital do certame criem uma competição com o Aeroporto Internacional Antonio Carlos Jobim, o Galeão, operado pela concessionária RioGaleão.

  • 16 aeroportos separados em quatro blocos serão concedidos à iniciativa privada.

  • Além do bloco referente ao aeroporto de Santos Dumont, o bloco encabeçado por Congonhas (SP) atrairá maior atenção da iniciativa privada, além de Congonhas, outros 10 aeroportos fazem parte do bloco.

  • Haverá um bloco formado por aeroportos executivos, formado pelos aeroportos de Campo de Marte (SP) e Jacarepaguá (RJ).

  • E por fim o bloco Norte será formado pelos aeroportos de Belém (PA) e Macapá (AP). O quadro abaixo resume os dados dos aeroportos do bloco:



0 visualização0 comentário