Crescimento do PIB | MINUTO DE ECONOMIA


COVID-19 FOI UM PONTO FORA DA CURVA. EM 2022 BRASIL CONTINUA NA ARMADILHA DO PIBINHO

  • Após queda de 3,9% em 2020, economia cresceu 4,6% em 2021. O PIB de 2021 cresceu 4,6% em 2021 comparado a 2020, resultado projetado pela GO Associados contra 0,5% no último trimestre de 2021. Em valores correntes, o PIB do último ano foi de R$ 8,7 trilhões.

  • Há dois vetores fundamentais para escapar da armadilha do baixo crescimento: infraestrutura e a economia verde.


  • A taxa de investimento foi de 19,2%, contra 17,4% em 2020.

  • O setor de serviços apresentou o maior crescimento: 4,7%. O avanço da vacinação que possibilitou um recuo de casos de Covid-19 e a consequente reabertura da economia contribuíram para o desempenho do setor.

  • A indústria cresceu 4,5%, com destaque para o setor de construção, que registrou 9,7%.

  • O agro, cujo desempenho foi menos afetado durante a pandemia, sofreu com problemas climáticos em 2021. Destacam-se a escassez hídrica e as geadas em culturas importantes como cana-de-açúcar, milho e café. Além disso, teve efeito o embargo chinês à carne bovina.

  • Para 2022, a atenção de um dos setores-chave da economia é a guerra na Ucrânia, que pode ter impacto negativo no preço dos fertilizantes utilizados no Brasil, dos combustíveis e dos alimentos, e forçar uma elevação maior do que a esperada na taxa de juros.

Taxa de crescimento anual do PIB


*Projeção GO Associados

  • O resultado de 2021 foge da curva observada antes da pandemia de Covid-19 e não deverá se repetir em 2022. A projeção da GO Associados é que o PIB deverá crescer 1%.

34 visualizações0 comentário