MINUTO DE ECONOMIA


O que vai mexer com as expectativas nesta semana…   

No cenário doméstico:   

  1. O evento mais importante da semana será a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) na próxima quarta, 22. Na última semana foi especulado um aumento superior a 1 p.p. nesta reunião, entretanto, o Presidente do Banco Central Roberto Campos Neto afirmou que o Banco Central não vai “mudar o plano de voo a cada dado”. Assim, é esperado que a taxa básica de juros passe de 5,25 para 6,25%.

  2. A Assembleia Geral da ONU ocorrerá na próxima semana. O discurso de Jair Bolsonaro está previsto para às 9 horas de terça-feira. Atenção especial deve ser dada às mudanças climáticas dado o problema de imagem do Brasil nesta área.

  3. Na sexta-feira será divulgado o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) referente ao mês de setembro deste ano. A projeção da GO Associados é de 1,13%.

  4. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou que na próxima semana será obtida uma solução para o problema dos precatórios. A questão se tornou tema pela possibilidade de inviabilizar um novo programa social.

  5. Para financiar este programa ainda em 2021 ontem foi assinado um decreto elevando a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras até o fim do ano. A expectativa do governo é de uma arrecadação adicional de R$ 2,14 bi.

  6. Segundo o Presidente da Câmara Arthur Lira o relatório da reforma administrativa deve ser votado na comissão especial na terça-feira e estará pronto para ir a plenário na quarta-feira.

  7. Dia 21, terça-feira, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgará o 3º Levantamento da Safra de Café 2021, a partir das 9h. Este Boletim será importante para análise da lavoura pós geadas, visto que, o último Boletim foi lançado em maio deste ano.

No cenário internacional:

  1. O principal ponto de atenção no mercado internacional continua a ser a economia chinesa. Os dados de atividade de agosto vieram abaixo do esperado e a segunda maior incorporadora do mercado imobiliário da China, a Evergrande está em crise e próxima de dar calote a seus devedores, o que pode gerar um efeito cascata prejudicial a economia chinesa e mundial. O mercado financeiro chinês estará fechado na segunda e na terça para comemoração do festival de Outono.

  2. Outro ponto de atenção será a reunião do FOMC, na quarta. Há a expectativa de que ocorra a definição do início e do ritmo da diminuição de compras de títulos por parte do Banco Central do EUA. Além da decisão do FOMC, o Bank of England também terá reunião de política monetária na quinta, 23.

  3. Na quinta também ocorrerá a divulgação das prévias do Índice de Compras dos Gerentes (PMIs) de setembro para EUA e Europa. Atenção para o desempenho das economias desenvolvidas com o avanço da variante Delta.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo